PT | ENG

Sobre a instituição

Racionalismo Cristão: dois conceitos, um único sentido

Racionalismo Cristão traz a associação de dois termos que aparentemente se chocam. Porém, quando juntos, expressam a essência da filosofia: o uso da razão como caminho-chave para o despertar da espiritualidade.

De um lado, a palavra RACIONALISMO, ligada à razão e ao raciocínio, que nada mais são do que pensamentos bem orientados, conduz às escolhas mais acertadas na vida prática. Raciocinar conscientemente é construir bases sólidas para as verdadeiras convicções, é desvendar o obscuro, é encontrar o que se procura no emaranhado das ideias.

Do outro, o termo CRISTÃO associado a Racionalismo completa o sentido revelador da Filosofia: um código de conduta que reúne princípios espiritualistas e preceitos do cristianismo como base do humanismo moderno.

Para melhor compreensão do seu significado profundo, esses conceitos não podem ser dissociados, pois sintetizam não só um conjunto de ações racionais e morais, como um sentimento integrador e compromissado com a ética e, sobretudo, com a evolução espiritual.

Ser racionalista cristão é, portanto, viver a vida de forma honrada, prudente, moderada e justa. É saber preparar-se para a existência presente e as futuras como pessoa esclarecida, consciente do seu estado e das suas condições espirituais, e não como um indivíduo que foge das obrigações individuais e coletivas.

Por isso, a tríade fortalecer, esclarecer e espiritualizar norteia a filosofia racionalista cristã como ações benéficas. À medida que o ser humano se fortifica, ele se esclarece e, ao se esclarecer, espiritualiza-se.

Filosofia espiritualista contemporânea

Afirma o Racionalismo Cristão que o Universo é composto de Força e Matéria. A Força é o princípio inteligente, imaterial, ativo e transformador. A Matéria é o elemento passivo e amoldável. Na filosofia racionalista cristã, o Princípio Inteligente é também frequentemente denominado como Grande Foco ou Inteligência Universal, do qual os seres humanos são parcelas que possuem os mesmos atributos em forma latente, para serem desenvolvidos e aperfeiçoados nas inúmeras existências por que passam na Terra como espíritos em evolução. Logo, em Força e Matéria se resume e se explica a vida no seu aspecto amplo e construtivo. A apuração do seu conhecimento reduz os erros em que tantos seres humanos ainda incidem.

Entre os inúmeros desafios enfrentados pela humanidade atualmente, o aprimoramento moral pode ser considerado como o principal. As questões que se apresentam ao ser humano em sua vida familiar, social e profissional, bem como a sua compreensão diante da diversidade de pensamentos, culturas, escolhas afetivas e filosóficas exigem conhecimentos sólidos sobre a existência como um todo.

O campo de estudos da vida, sob um aspecto mais amplo, no qual a filosofia racionalista cristã expõe sua visão sobre a espiritualidade, seguindo diretrizes e métodos próprios, mostra sua importante inter-relação com o mundo dos fatos passíveis de observação. Nesse sentido, o Racionalismo Cristão destaca, de forma precisa, a relevância dos conhecimentos históricos, que possibilitam à humanidade dirigir o olhar para o passado, e nele constatar a realidade inabalável da evolução espiritual e do desenvolvimento material dos seres humanos ao longo dos milênios.

Nos diversos períodos de seu percurso evolutivo, o ser humano elaborou diferentes formas de se colocar frente à realidade transcendente do planeta, indo da criação de mitos e fantasias ao atual paradigma científico. Entretanto, no pluralismo dessas tendências históricas, destaca-se a conexão existente entre espiritualidade e materialidade, pois, como afirma o Racionalismo Cristão, a raiz de todos os fatos existenciais está na atuação do Princípio Inteligente sobre a Matéria.

Conheça a história do Racionalismo Cristão