gazeta2.jpg (8041 bytes)

A FORÇA DO PENSAMENTO

Adriano Melo
Aida Almeida Lopes da Luz
Ana Paula Viana Pinto Oliveira
Diego Garcia Leite
Regina Lúcia da Cruz
Wilson Candeias Moita

 

INTRODUÇÃO

Penso, logo existo” (René Descartes 1596 – 1650)

Fala-se muito em Força de Pensamento, mas como exercita-la? Para o filósofo René Descartes que viveu na Idade Média, num dos períodos mais deprimentes que a humanidade enfrentou, seu princípio do conhecimento era pôr em dúvida tudo.

Assim, numa época de puro obscurantismo, para ele, a única coisa certa era a nossa existência. Tinha como regra básica; nunca aceitar como verdadeira coisa alguma que não podemos evidenciar, decompor por completo até chegar a todos os elementos que a constituem, e recompor separadamente cada elemento até tê-los todos juntos em um só olhar e descobrir como os fatos relacionam-se entre si.

Hoje, quatro séculos depois, mais e mais pessoas começam a conhecer-se como força e matéria, percebendo sua energia própria, força interior, energia que também pode ser chamada de vontade no controle dos instintos e das emoções, utilizando-se do livre-arbítrio.

Quando bem exercitado o pensamento, o espírito enfrenta a vida com coragem na busca de novos patamares de evolução. Evolução que significa poder criador, e quanto mais evoluído seu espírito, mais poderoso se torna o seu pensamento e, conseqüentemente, a sua capacidade de criar.

Quando nossas idéias são associadas com as de outras pessoas de pensamentos altivos, como elos de ligação de uma mesma corrente, a concepção atinge novos patamares elucidativos, ficando a idéia mais próxima à realidade coletiva.

Fazemos parte da Força Criadora, assim é todo universo se confraternizando como Inteligência Universal, cada um em seu nível de evolução, que diante da grandiosidade do Universo, somos pequenas partículas com uma interminável jornada da evolução.


1 – A FORÇA DO PENSAMENTO

"O pensamento é vibração do espírito, manifestação de Inteligência, poder espiritual" - Racionalismo Cristão - Capítulo VIII

Existem dois princípios fundamentais que são a composição de tudo o que tem vida, e de todas as micro e macro partículas do universo. São eles a Força e a Matéria.

A Força é a Inteligência Universal, transformadora, é o princípio animador da matéria. É ela que mantém o universo regido por leis comuns, naturais e imutáveis. Comuns porque são inerentes a todos, naturais porque decorrem duma seqüência lógica no processo da evolução e imutáveis por serem exatas e absolutas.

A matéria é o elemento passivo e plasmável. Assim se manifesta a partícula de força em constante mudança, desde a partícula mais ínfima até atingir condição de espírito e poder encarnar em corpo humano, adquirindo atributos inerentes ao espírito. O espírito faz assim a sua trajetória evolutiva, encarnando inumeráveis vezes, adquirindo maior evolução e aprimorando cada vez mais os seus atributos. Assim, quando uma criança nasce encontra-se constituída por três corpos: Corpo mental ou espírito (Força); Corpo astral ou perispírito (Matéria fluídica); Corpo físico (Matéria Organizada Composta).

Estes três corpos são como elos de ligação. Assim, a matéria fluídica representa o molde que o corpo mental produz no corpo físico. É através da matéria fluídica que são captadas ou transmitidas as vibrações do espírito.

Ao encarnar o espírito traz consigo o seu corpo astral e os fluidos do seu mundo próprio e os que vai absorver da atmosfera terrena.
O corpo astral liga-se ao corpo físico partícula por partícula, por intermédio da vibração inteligente, que é contínua e ininterrupta. Portanto a criatura possui em si estes dois princípios básicos componentes do universo: Força e Matéria.

Com eles terá condições para viver neste mundo terreno e terá como objetivo, evolução espiritual e material. Um exemplo vivo e representativo da vida no universo é a combinação do hidrogênio e do oxigênio, em água. São gases leves e invisíveis, que resultam pela sua combinação, na transformação em água, visível, húmida e pesada. É um exemplo perfeito de transformação da matéria pela ação da Força.

A Força serve-se da matéria para sua evolução, em obediência às leis naturais e imutáveis segue passo a passo. Facilmente nos apercebemos da ação vibratória dessa Força sobre a matéria em fenômenos físicos e químicos. Mas ela também se manifesta de maneira semelhante nos fenômenos psíquicos. Aqui, percebemos o salto quantitativo na transformação da força, que é a nossa consciência.

Podemos considerar duas etapas de consciência, que dependem uma da outra, na sua evolução: consciência nuclear e a consciência alargada. A consciência nuclear é um fenômeno biológico simples, possui um único nível de organização, é congênita, é o ponto de partida de uma célula e é o primeiro passo para a luz do conhecimento. A consciência alargada é um fenômeno biológico complexo, possui vários níveis de organização, evolui e expande-se ao longo de toda a vida do organismo. Está no despertar da consciência, duma forma latente, que já existia antes, apenas estava adormecida, e, que se inicia a transformação espiritual.

“O espírito é luz, é inteligência, é vida, é poder criador e realizador" - Racionalismo Cristão - Capítulo V
No Universo, tudo vibra, em diferentes formas de transmissão. Existe uma referência vital em todas as partículas, até mesmo o pó num feixe de luz possui essa vitalidade vibrante e animada. Tomando como exemplo, o movimento de um objeto projetado sobre a água: naturalmente irá produzir ondas em todas as direções, provocando um movimento ondulatório, sendo a água o meio pelo qual se processa o transporte da vibração.

De igual modo, o ar tem um papel de suporte de propagação de movimentos vibratórios, na propagação do som e da energia.

Em relação ao pensamento, como ele é vibração do espírito, o processo é idêntico e admite-se que o meio de propagação seja o éter, uma espécie de rede fluídica. Quando a criatura pensa, emite vibrações, lançadas para o espaço em todas as direções, emitem e captam pensamentos com a mesma intensidade e sintonia. Assim sendo, o pensamento adquire forma definida e real, densidade e cor, e é constituído por matéria fluídica. Poderá obter forma regular ou irregular, brilho e intensidade de cor de acordo com a medida de força e a atividade do sentimento que o originou.

O pensamento e o respectivo estado emocional, determina a coloração da aura humana. É através da faculdade mediúnica de vidência, desenvolvida, que algumas criaturas podem observar a aura. A aura corresponde à coloração que todos os corpos apresentam (minerais, vegetais, animais e homem). Mais densa junto à periferia, ficando mais transparente gradativamente até à periferia externa.

No homem, a aura parece única, mas na realidade corresponde aos três corpos (Corpo físico, Corpo fluídico e Corpo mental).
A aura do corpo mental é a mais difícil de identificar, pois representa a presença de determinado sentimento, emoção ou paixão, identifica assim a personalidade e o grau de evolução de cada pessoa.

Não é constante, está sujeita às mutações repentinas, e, passageiras mudanças de humor. O pensamento antecede a ação, que poderá refletir atos dignos ou indignos, consoante o pensar. Pensar é atrair e “conforme pensares assim serás” ou “quem mal faz, para si o faz” corresponde ao adágio popular e ao quanto se confirma esta verdade:


"O Homem é do tamanho do seu sonho" (FERNANDO PESSOA)


Pensando mal, dando acolhimento às vibrações de sentimentos inferiores, a criatura apenas entorpece a sua mente, enfraquece o seu espírito e não resolve os seus problemas. Provoca o aparecimento de correntes deletérias, pesadas, avassaladoras que apenas a prejudicam, não só psíquica como fisicamente. Assim, é por meio do pensamento que se estabelece ligação, formando correntes que se cruzam em todas as direções e têm como origem os seres encarnados e desencarnados que os emitem.

A mediunidade é uma das faculdades inatas do espírito de todas as criaturas, pelo menos a intuitiva e está intimamente ligada à estrutura do embrionário órgão telepático - glândula pineal. A telepatia pode manifestar-se tanto com seres encarnados como com seres desencarnados e é através do pensamento que se faz essa comunicação.

O pensamento é, pois, a única linguagem dos desencarnados, que identificam seus sentimentos, intenções e tendências, estimulando pela intuição os vícios e fraquezas humanas.

Quanto maior a sensibilidade da criatura, maior será o desenvolvimento da mediunidade, maior cuidado deverá ter com seus pensamentos. Aliados aos pensamentos têm os sentimentos que se fundem numa tão completa, inflexível e impregnável mistura, que, nenhum outro acontecimento os pode abalar. O ser deve, pois, controlar e dirigir bem seus pensamentos!

O pensamento de valor firme, confiante e desprendido comunica e alinha com a Inteligência Universal, adquirindo o poder invisível que existe na mente, proporcionando a realização de nossos mais profundos sonhos. Essa força no pensar bem realiza maravilhas na vida de cada um de nós.

Não devemos esquecer que Inteligência Universal é omnipotente, omnisciente e omnipresente, transcende o tempo, o espaço, a matéria ou os caprichos da humanidade.

É através de pensamentos elevados e do conhecimento de si próprio, como força e matéria, que o ser estabelece com a Força Criadora, que é luz e Inteligência Universal, composta por espíritos superiores, espíritos que partiram para o seu mundo de luz, um cordão de luz e de amor recebendo influências benéficas para as dificuldades e lutas terrenas e também recebe a inspiração e intuição de idéias grandiosas, tendo como exemplo as intuições revolucionárias para descobertas e invenções.

Tendo a noção segura da existência da Inteligência Universal e sabendo elevar o seu pensamento, a criatura atrairá para si os fluídos leves e diáfanos de mundos superiores, purificando-se, tornando-se mais apta a enfrentar as lutas.

Por isso, o ser deve disciplinar-se espiritualmente, colocando-se em contato diário com as Forças Superiores, procurando desligar seu pensamento dos seres e coisas materiais, elevando-o, para receber assim os fluídos de luz e limpar o seu corpo astral.

Fazendo as Irradiações:

“Ao Astral Superior!

Grande Foco! Força Criadora!

Nós sabemos que as leis que regem o Universo são naturais e imutáveis, e a elas tudo está sujeito!

Sabemos também que é pelo estudo, raciocínio e sofrimento, derivado da luta contra os maus hábitos e as imperfeições, que o espírito se esclarece e alcança maior evolução.

Certos do que nos cabe fazer, e pondo em ação o nosso livre arbítrio para o bem, irradiamos pensamentos aos espíritos superiores, para que eles nos envolvam na sua luz e fluidos, fortificando-nos para o cumprimento dos nossos deveres.

Grande Foco! Vida do Universo!

Aqui estamos a irradiar pensamentos às Forças Superiores para que a luz se faça em nosso espírito e ele tenha consciência dos seus erros a fim de repará-los e evitar o mal.


O pensamento e a palavra têm poder curador. O corpo é o veículo através do qual se manifesta, no plano terrestre, o espírito do qual o corpo é apenas o reflexo materializado. É importante emitir bons pensamentos, de valor, de coragem e de confiança, porque estes são transmitidos e captados com a mesma intensidade, atraindo assim as vibrações em sintonia com o seu pensar. Sendo positivo atrairá situações positivas e o contrário também se verificará.

Cultivar o pensamento, fortalecê-lo, aperfeiçoá-lo e aprimorá-lo é poder consciente da vontade e atributo fundamental do espírito. É através do pensamento que a criatura põe em ação o raciocínio, resolve, soluciona, descobre e esclarece situações e problemas da vida.

A força do pensamento varia, portanto, com a educação da vontade, e, sendo forte, o pensamento é vigoroso, consciente, desprendido, claro e iluminado. Sendo fraca, a força de vontade produz pensamentos débeis e pouco claros. É nos momentos mais difíceis que esta força de vontade deve emergir para assim poder vencer com êxito, superando as dificuldades impostas pela vida. É através destes reveses que maiores lições se aprendem, pois na vida nada é por acaso!
O insucesso pode ser a alavanca para o êxito, pois permite-nos procurar a resposta nos recônditos mais íntimos de nós mesmos.


2 – MENTE SÃ, CORPO SÃO

Elevem os pensamentos às Forças Superiores quando se sentirem fraquejar, na certeza de que elas não lhes faltarão com seus eflúvios. O pensamento é tudo; a força do pensamento tem um poder imenso e por isso se diz, na Terra, que ela é capaz de remover montanhas” (CARLOS CHAGAS)

Como a Força não se destrói, não se aniquila, existe e persiste, vem da natureza em marcha para o eterno, está em busca do seu progresso e a depurar-se em múltiplas reencarnações, o espírito não envelhece nunca, o que envelhece é o corpo.

O espírito encarna para reparar suas falhas e débitos, em luta constante com a adversidade, até atingir conhecimentos sobre a espiritualidade, onde passará a mundos mais adiantados para chegar à perfeição, ou seja, ser luz puríssima.

Força na "mente" ou Mental, incita, anima e controla os pensamentos e as atitudes. Nessas "ações" para o bem, está a "causa" que promove a evolução e o progresso, onde residem a paz e o saber. Enfim, é o espírito que sente a vida na sua plenitude, através da faculdade da mediunidade e suas diversas modalidades, intuitiva, auditiva, olfativa, clarividência, incorporação, telepatia, transporte, psicografia e vidência.

De sublinhar que o espírito, como força que é, tem a percepção exata dos sentidos, tais como: a audição, o paladar, o tato, a visão e o olfato, gerando ritmo e perfeição nas atitudes e nos movimentos do corpo.

Segundo autor Moyses Martins Ribeiro, na página 143, de seu livro Racionalismo Científico, O Espírito e a Natureza do Universo, nos contempla com a seguinte citação; “alguns seres humanos, pela falta de exercícios mentais ou por emitirem pensamentos repetitivos e, conseqüentemente, usarem tão-só células neurais de determinada região, prejudicam-lhes as funções normais é, até mesmo danificam células que compõem outras estruturas cerebrais importantes, que se atrofiam e morrem”.

A Matéria é o corpo composto por minerais, que estão presentes em todo o universo. O corpo recebe a “reação”, o “efeito” de nossos pensamentos e atitudes, precisa estar de saúde produzindo longevidade, portanto, deve ser tratado com cuidado e muita atenção, para carregar o espírito ao longo de sua existência física.
Segundo o Laboratório de Fisico-Química Biológica Aida Hasson-Voloch – Instituto de Biofisica Carlos Chagas Filho – RJ. Sob a responsabilidade do Prof. Adalberto Vieyra. O Corpo humano corresponde à Matéria, composta por moléculas biológicas, que são formadas por átomos leves (Carbono - 61,7%, Hidrogênio – 5,7%, Oxigênio – 9,3%, Azoto – 11,0%, fosfóro – 3,3%, enxofre – 1.0%, cloro – 0,7%), alguns metais em forma de iões (Sódio – 0,7%, Potássio – 1,3%, Cálcio – 5,0%, Magnésio – 0,3%), metais pesados, embora em pequenas quantidades (Ferro, Zinco,…). Composição do corpo humano sem água.
Através do fundamento “Espirito Sã, Corpo São” concluimos que enviar pensamentos positivos de saúde a seus orgãos e células é fornecer ao corpo alimentos sadios, para não lhe dar demasiado trabalho. Todas as células e seus orgãos cumprirão integralmente os seus deveres, recebendo e eliminando os elementos necessários ao seu bem estar, se não as mal tratarmos com pensamentos enfermiços e negativos de descrença, de medo, de raiva ou vingança. As células respondem a impulsos emocionais emanadas pelo espírito, e se estiver ressentido ou conturbado, com sentimentos inferiores provoca nelas o mesmo efeito, através da comunicação com o sistema nervoso.

Portanto sentimentos saudáveis de alegria, tranquilidade e serenidade produzem em nós vibrações benéficas e de saúde.


2.1 - PENSAMENTOS E ATITUDES, NOSSA OFICINA DE ENERGIA

Para que a Luz se faça no espírito encarnado, para que ela irradie, para que ela dê coragem, lucidez e valor, é preciso ter convicção para saber fazer essa Luz. Não basta desejar, é preciso saber querer. Os espíritos não protegem. Eles irradiam valor. É preciso saber viver com desprendimento e caminhar com segurança. Se há coisas parecendo impossíveis de serem vencidas, é porque o raciocínio ainda não despertou. Quando a criatura tem saúde, trabalha com satisfação, é feliz porque nada teme, sabe dar soluções a todos os problemas” (MARIA THOMAZIA)

Mente Sã e Corpo São, esta temática é tão generosa de informações, que, torna as pessoas livres pensadoras. O assunto é uma excelente ferramenta, para se conquistar a harmonia interior e a harmonia de nossas vidas, mas como “peso”, base desse equilíbrio, está o TRABALHO.


Quem tem disciplina tem saúde, porque tem horas certas para tudo, para deitar-se, para levantar-se, para alimentar-se, para higienizar-se. Tudo isso é saúde, tudo isso encaminha o ser humano para o progresso, tanto material como espiritual. A disciplina racionalista cristã é muito importante, porque aconselha a Limpeza Psíquica a horas certas. A Limpeza Psíquica, já o dissemos muitas vezes, é tão necessária para a higiene da mente quanto a limpeza física é necessária à higiene do corpo. Portanto, não se descuidem da higiene, tanto do corpo quanto da mente” (LUIZ DE MATTOS)

Dentro da Lei de CAUSA e EFEITO, na mente estão as causas e no corpo estão os efeitos de nossos pensamentos e atitudes. Ao pôr em prática os exercícios da Mente Sã e Corpo São, transfere-se “ENERGIA” da Força para a Matéria, ou seja, do espírito para o corpo.

Os que vivem uma vida sã dentro dos ensinamentos do Racionalismo Cristão, fazem as irradiações diariamente, colhem via “intuição” as informações que necessitam, colocam em prontidão a vida diária, é um vai e vem de informações de nossa memória e a interação com a sabedoria universal.

Desenvolvem-se o hábito e a disciplina de ter horas para tudo. A mente sente-se confortável, perde a mesquinhez da hipocrisia, a mentira dos subterfúgios e desculpas. Faz-se mister repelir idéias negativas e nunca pensar em enfermidades.

Atenção com a ilusão de ótica das preferencias pessoais, vaidades, presunção e interesses egoísticos. Quando somos leais com nós mesmos, os pensamentos agigantam-se, enquadram-se, vive-se sem bloqueios, tornam-se bem definidos, portanto FORTES, que aliado ao corpo VIGOROSO conquista-se a auto confiança, gerando SAÚDE.

Se a mente emite pensamentos sadios de bem-querer, como FORÇA que é, terá total domínio sobre o CORPO que é MATÉRIA, assim o processo da EVOLUÇÃO e LONGEVIDADE está garantido, é automático, sem dependências e desperdícios pessoais.


2.2 - ARQUIVO DA SABEDORIA UNIVERSAL

Só pode, pois, estar com a força criadora, que é luz, e dela receber a precisa e fortificante irradiação para a tremenda luta pela vida, o ser que se conhecer a si próprio como força e matéria, e depois desse real conhecimento, tiver a vontade fortemente educada para o bem e apto a estabelecer, pelos seus pensamentos, um cordão de luz e de amor entre a sua pessoa e as forças superiores” (LUIZ DE MATTOS)

Não deixemos nossos pensamentos vagarem soltos. Procuremos uni-los e direcioná-los, tal qual um ponteiro de relógio, ao espaço "SUPERIOR", numa sintonização perfeita, mantendo sempre firmes os pés no chão, "terra a terra". Em tais condições, estaremos aptos a encontrar diversos planos, mundos em evolução, com o campo cósmico SATURADO DE ENERGIA POSITIVA, portanto, informações que constituem o ARQUIVO DA SABEDORIA UNIVERSAL, numa cadeia de VIBRAÇÕES constantes. Não esqueçamos que para se conquistar algo, se tem que saber "VIBRAR" pensamentos colimados com atitudes de valor, respeito e bem-querer ao próximo.

O pensamento deve ser igual a um facho de luz, emitindo e recebendo as ondas e vibrações do universo, esse vai e vem, é como um rádio, EMISSOR e RECEPTOR, que municia a todos com novas idéias, criatividade, ou intuição. Assim, mente SÃ e corpo SÃO produzem energia; AÇÃO e gosto pela vida, esta é a razão que, quanto mais se está BEM, mais se sente necessidade de ajudar ao próximo, e, pela lei de causa e efeito, fazendo o bem se recebe o bem, e, vice-versa.

Alteiem os seus pensamentos, tenham sempre o cuidado de não vacilarem quando tiverem que resolver algum problema. Estamos sempre preparados astralmente para dar intuição a todos aqueles que saibam irradiar. Aproveitem as intuições, saibam que quando estão com o pensamento alteado a irradiar estamos presentes, porque somos atraídos; é aí que damos os nossos eflúvios, para que as criaturas despertem e o raciocínio se clarividência; porém tem que haver um pólo de atração muito forte para podermos chegar até vocês” (ANTONIO COTTAS)

Como partículas inteligentes que somos, energia cósmica, integrantes deste universo, constituído de FORÇA E MATÉRIA, com o controle absoluto das nossas próprias ações, não deixemos os instintos ou vícios da matéria sobrepujar a força que é o espírito.

Querer é poder. Pensem sempre alto, habituem-se a levantar o pensamento para atrair eflúvios benéficos, porque aqueles que pensam bem atraem o bem, jamais atraem o mal. Portanto, é através do pensamento que a criatura se eleva e se volta para o Astral Superior, para de lá receber intuições que possam ajudá-la. Sabemos que não é tão difícil assim, é questão de treino, é a criatura não sair da linha reta que traçou, desviando-se sempre dos maus caminhos, para que possa andar de fronte erguida, sempre com o pensamento elevado e sempre numa estrada reta e luminosa. Assim fazendo ela se sente bem, sente-se bem assistida, porque está agindo dentro da disciplina, dentro, portanto, da razão e do bom senso. Ela forma o seu próprio mundo através da constância, da dignidade, do valor e do espírito de justiça. Levantem o pensamento, tornem-se dignos, porque é para isso que o espírito encarna: para lutar e vencer” (ANTONIO COTTAS)

Todos possuem um recurso natural e espontâneo, que é o raciocínio através do livre arbítrio para o bem, que está presente em nossas pequenas e grandes atitudes, em reconhecer os extremos, ou seja, distinguir entre o certo e o errado, o racional e o absurdo, aplicando-as nesta gigante oficina de TRABALHO, devendo-se recolher as energias em forma de idéias criativas e aplicá-las no dia-a-dia, na base de nossas vidas, que é o trabalho.

Pensar é atrair ou repelir. O pensamento vibra em todas as direções, constituindo pólos de afinidades se atraem, enquanto os contrários se repelem, não há segredo nenhum, a resposta é muito simples e sempre presente em nossas vidas. O pensamento é uma força poderosa, deve ser mantido anexado ao NORTE, como um gancho na Força Criadora, ao seu mundo de Luz, e viver com sabedoria não é tão difícil assim!


3 - A FORÇA DA LEITURA

“Estudem as obras racionalistas cristãs e aproveitem bem o tempo que estão passando na Terra, não temendo o sofrimento que é útil à evolução do espírito, desde que não resulte do mau uso do livre-arbítrio” (FELINO ALVES DE JESUS)

Quantas vezes estamos lendo um assunto qualquer, e após nossos olhos terem percorrido determinado número de linhas, descobrimos que não recordamos do que lemos, retornamos ao ponto inicial da leitura, e percebemos que realmente não lemos, o que aconteceu? O assunto deixou de ser interessante ou nos perdemos na sua compreensão?

Para fazermos uma viagem em uma leitura, seria importante refletirmos sobre o que estamos ou vamos ler. O assunto é de nosso interesse? Já sabemos o final da história? Já conhecemos o autor? Temos um bom dicionário para recorrermos a uma eventual dificuldade?

Meditamos a cada palavra lida? Lemos rapidamente? Damos tempo para digerirmos cada palavra que lemos? Quando lemos observamos sinônimos das palavras lidas?

Registramos as palavras mais importantes? Ao ler um conjunto de frases refletimos sobre a utilidade do que lemos? O que esta por trás da mensagem escrita? Qual é a vibração do autor? O autor traduz as cores do que relata? O autor consegue dar novas formas para um assunto já debatido? O autor consegue mexer com a inércia? O autor canta a emoção ou traduz a razão? O autor relata os valores materiais ou morais? O autor gosta da natureza? O autor tritura dogmas ou continua mistificando? O autor é um espiritualista? O autor ou você se apaixonou por algum personagem? O autor conduziu a viagem com segurança ao futuro? O autor te fez sentir um livre-pensador ou um vencedor?

A leitura é a amiga de todas as horas, companheira de jornada, que sabe fazer uma crítica saudável, sem complexos, realista, que pondera e no coloca a raciocinar.
A leitura está sempre pronta, muda, atenta, paciente, esclarecedora uma vez ao nosso lado, não cobra mais nada. "ELA" apresenta-se em várias formas, e a sua forma mais popular chama-se "LIVRO".


"Um livro aberto é um cérebro que fala;
Fechado, um amigo que espera;
Esquecido, uma alma que perdoa;
Destruído, um coração que chora”
(Voltaire)


Uma boa leitura também pode ser uma viagem através do tempo, ao passado ou ao futuro, só depende de nós a escolhermos, e, qual o caminho a seguir. As bibliotecas públicas, nos oferecem livros com autores para todos os momentos e situações.

Podemos considerar o momento da escrita impressa e a sua leitura como um momento de transição às novas tecnologias, atualmente existe o fenômeno da migração de leitores do meio impresso para o eletrônico, onde companhias especializadas já estão digitalizando livros, apostando no leitor portátil, coincidindo com a chegada de uma nova e elegante tecnologia de telas de exibição.

Procurem compreender o conteúdo das nossas obras, e todos evoluirão mais rapidamente, sem grandes sofrimentos” (MARIA COTTAS)

Nossos leitores, dentro de nossa filosofia Racionalista Cristã, já podem beneficiar-se de livros digitais, tais como; Páginas Soltas, de Maria Cottas; Pensamentos para bem viver, de Caruso Samel; Ao encontro de uma nova era, de Luis de Sousa; entre outros. Através do site; www.racionalismocristao.org.


4 - A FORÇA DA PALAVRA

As palavras que Ihes dirijo são de incitamento a este sentimento superior que é a amizade, que deve envolver a todos, que deve ser cultivado por todos, porque ele ameniza a vida e conforta o espírito. E quando precisar de um pensamento irradiativo superior, aquele que souber fazer bons amigos o terá, assim como também usufruirá da irradiação superior se souber alçar o seu pensamento às esferas superiores, porque tudo fazemos pela humanidade sofredora e muito mais faremos por aqueles que nos ajudam nesta faina espiritualizadora” (JOAQUIM PEREIRA DA COSTA)

O animal homem comedor de raízes, folhagens e pequenas presas, ao fugir para não ser caçado, descobriu que era necessário lutar pela própria sobrevivência. Ao sentir dor, “gemeu”, mas ao mostrar seus dentes, aprendeu a “rosnar” e a “grunhir”. Percebeu que, ao rosnar mais alto, intimidava seu predador e seu rival, conquistou assim; seu território, seu alimento, o respeito do bando, e, dominou sua fêmea.

Essa disputa instintiva caracterizou a repetição de gestos, e, assim, os sinais do corpo foram as primeiras formas de entendimento. Entre “gemidos” de dor, “grunhidos”, “chiados” e “rosnados”, negando, afirmando, aprovando ou desaprovando uma situação, caracterizou-se o início da comunicação primitiva.

O dom da palavra surgiu dessa repetição de formas de gestos, crescendo no decorrer de milênios, passo a passo, numa seqüência de novos gestos, símbolos de bando para bando, que repassaram-se de grupo para grupo. Hoje a palavra é uma grande conquista, que traduz a expressão de uma civilização.

A palavra progrediu, expandiu-se entre as tribos e os povos, ganhou características próprias, transformando-se em frases e idiomas, que revolucionaram os costumes, em estilos diferentes de vida, pode ser de tristeza, sofrimento ou até mesmo de alegria por uma batalha pessoal vencida.

Mas o homem ainda mantém seus valores atávicos intrínsecos dos instintos. A palavra tem sua força, e aos poucos vamos aprendendo como utilizá-la para o bem, de uma forma correta e reconhecendo o poder que a envolve. Hoje, a palavra é o reflexo de atos pensados dos cautos e/ou impensados pelos incautos. Com a palavra podemos amargurar, magoar, ou alegrar e entusiasmar pessoas, só depende de nós.

Da mesma forma que nossos ancestrais com seus primitivos instintos, “ao rosnar alto” o som ganhou força, a palavra transmite energia positiva ou negativa, aprova ou desaprova uma atitude, portanto, é o reflexo de um pensamento receptor ou emissor de energia. Assim, a palavra é a sonorização de uma idéia, na sua mais profunda expressão de um pensamento, por nós emitido ou recebido de outro pólo emissor.
Dependendo de nós:

As palavras são frutos de pensamentos alteados ou maléficos,
Podem trazer saúde ou enfermidades,
Alteram as cores do ambiente,
Constroem amizades,
Alteram o saber,
Podem irradiar,
Nos elevam, e
Vibram.

As palavras provenientes dos pensamentos alteados atingem camadas vibratórias superiores, e, através de intuições, recebem de volta essas vibrações como esclarecimentos às nossas dúvidas. Assim, teremos condições de observar, com antecedência, possíveis erros, direcionando nosso livre arbítrio para atitudes de valor, que contemplem a evolução individual e coletiva.

A palavra alteada pode ser uma irradiação, um elogio, um ensinamento, uma melodia, um hino, um poema ou uma saudação amigável. Quando bem expressada, traduzirá energia de colaboração e fraternidade, beneficiará diretamente seu emissor, que refletirá em generosidade, entusiasmo, sentido de igualdade entre as pessoas, portanto, sensível melhoria na evolução de todos os povos.

A palavra sempre reflete, exatamente, o pensamento do emissor, em diferentes vibratilidades de sons, que podem demonstrar paz, alegria, generosidade, ordem, respeito ou entusiasmo. Para garantir essa energia, o emissor da palavra deve sentir os pés no chão, e o seu mental estar ligado por “cordões fluídicos”, como raios de luz, ao universo, numa “vibração de elementos fluídicos” direcionados ao seu mundo de luz. Dentro das leis de “causa e efeito”, retornará, como “intuições”, na mesma intensidade da energia emitida pela fonte de origem através da Inteligência Universal.


5 – A FORÇA DE VONTADE
VONTADE “versus” DESEJOS

"Reeduquem a vontade, esclareçam-se psiquicamente, caminhem com segurança, renunciando a tudo aquilo que os possa prejudicar” (MARIA COTTAS)

Vontade "versus" os Desejos; São palavras aparentemente com o mesmo sentido, confundem-nos, porém completamente diferentes, oponentes e que competem entre si.

“Desejos”: Atendem aos instintos, prazeres da matéria, apetites e desregramentos do corpo, gerando um falso modo de pensar e agir, trazendo enfermidades físicas e mentais, em prejuízo de si próprio e do semelhante.

“Vontade”: Energia é a potência, a atividade da força inteligente em ação, luta a favor da evolução do espírito, agindo e operando a capacidade de reagir e opor-se, repelindo e anulando, principalmente as solicitações íntimas, quer as que nascem dos instintos ou as que provêm de necessidades corporais. Força de Vontade é ter disposição, o entusiasmo para renunciar aos principais desejos que nos cegam. Esquecemos de nossos objetivos e acabamos escorregando por instintos que trazemos de nossas encarnações passadas, valores atávicos que nos prendem, tais como: “avareza, gula, inveja, ira, luxuria, preguiça e soberba”.

Exemplos dessa luta são o desejo ou instinto, aos “excessos” de comida, predileção por iguarias, ao sensualismo desenfreado, à corrupção, à prevaricação, à egolatria e à imoralidade, ou na luta “contra” os vícios do tabaco, do álcool, como se esses desejos estivessem nos puxando contra o nosso controle. Caberá a nós tomarmos a consciência dos efeitos conseqüentes dessa gulodice arrebatadora. E’ uma luta de reação interna, de querer vencer os instintos com atitudes de oposição e renúncia aos desejos, impondo-se a educação da vontade para evitá-los, com pensamentos honestos, leais e verdadeiros em ação, uma permanente vigilância sobre nós mesmos, na manutenção de nosso corpo saudável, nos beneficiando no prolongamento de nossa existência física.

Educar a vontade não é recalcar desejos, mas entender e disciplinar os instintos do corpo e assim, então, encontrarão a felicidade, porque ela estará em terem a consciência tranqüila, pela certeza de estarem cumprindo com seus deveres. Educar a vontade é fortalecer-se com pensamentos repletos de valor, coragem, firmeza e decididos; pois, desta forma atrairão as vibrações de outros pensamentos de formação idêntica, criarão um ambiente de saúde, bem-estar e felicidade.
Educar a vontade é disciplinar os pensamentos contra a preguiça mental a favor de uma boa leitura e do trabalho honrado. Educar a vontade é lutar contra nossas iras internas em favor da paz interior, através da Limpeza Psíquica diária. Educar a vontade é lutar contra as misérias humanas protegendo a família. Educar a vontade é lutar contra os vícios internos e a favor da moralidade pública.

Nossas vaidades, defeitos e imperfeições, se diluem aos poucos nas águas deste rio depurador, nossos sofrimentos encontram alento quando chegamos ao mar espiritual do universo, vêem o verdadeiro esplendor das viagens, idas e vindas deste renascer eterno. Os rios não voltam do mar, a evolução não pára, os caminhos por mais tortuosos que pareçam dos rios de nossas vidas, sempre acabarão por nos levar ao mar" (WILAR FRANCO)

A vontade é uma “alavanca” propulsora de movimentos, que modifica o panorama de nossas vidas, tanto para o bem quanto para o mal, só depende de nós. Quando elevamos o pensamento a serviço do bem, o caminho a ser percorrido fica menos árduo. O estudo da espiritualidade esclarece os mais simples movimentos da vida, fortalece e enobrece seus atributos, nos leva a empreendimentos meritórios, principal arma que nos qualifica para novos desafios, embates diários contra os sofrimentos e como, via de regra, permite o espírito processar naturalmente a evolução espiritual.

Educar a vontade é entender que dentro das leis de causa e efeito, as desgraças, infortúnios, e dissabores na vida dos seres humanos, são provenientes dos pensamentos e sentimentos inferiores e atávicos aos instintos que os gerou. O ser esclarecido que diferencia a Vontade como um atributo do espírito, possui o entusiasmo para vencer os percalços próprios do mundo físico.

Educar a vontade é acertar contas consigo mesmo, diariamente, pensando em novas atitudes, imprimindo um novo plano de trabalho, um novo estilo de pensar com entusiasmo contra os maus hábitos. Educar a vontade é pensar antes de emitir qualquer palavra e costumes depreciativos. Educar a vontade é estudar e conhecer-se como Força e Matéria.

Educar a vontade é estar a favor e entender o processo da evolução, utilizando-se do raciocínio contra o comodismo. Educar a vontade é estar a favor do progresso material sem tirar vantagens pessoais. Educar a vontade é utilizar-se do livre arbítrio para o bem.

Educar a Vontade é entender que não se pode mudar o passado, mas pelo pensamento poderá mudar-se o futuro, pensando bem e projetando o bem da humanidade com a simples mudança dos maus hábitos e atitudes dos desejos mesquinhos e perversos, contra a incoerência, irresponsabilidade perante os nossos iguais, inobservância de regras, lutar contra os lucros escusos e impropriedade dos valores públicos.

Educar a vontade é estudar o fenômeno mediúnico, suas causas e conseqüências. Educar a vontade para caminhar na vereda da evolução, buscar a lógica, os porquês da vida contra as enganosas e falsas idéias sustentadas pelo fanatismo e o misticismo religioso. Confiar em si mesmo, consciente dos imensos recursos que possui, intrínsecos, de cada existência física, com pensamentos elevados às Forças Superiores: Corrente da evolução, que nos ampara, nos entusiasma, nos transporta, nos transpõe acima da barreira das misérias terrenas, levando-nos à ascensão espiritual para um mundo mais evoluído.


6 – A CORAGEM PARA PROMOVER O BEM

"O que mais preocupa não é nem o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem-caráter, dos sem-ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons” (MARTIN LUTHER KING)

Retornamos nossa viagem ao nosso passado atávico: A constante ameaça ao animal homem, em ser caçado quando ele próprio estivesse caçando, individualmente ou em bandos, enfrentando as condições adversas e as intempéries, o fez covarde, mentiroso, astuto, e matreiro, como recurso de auto defesa. Inventou, fantasiou, criaram-se lendas, foram contadas de um para o outro, de povo para povo, de acordo com seus medos e crendices individuais, mas, em situações de completa adversidade.

Não existe meio medo ou meia coragem, era viver ou morrer na luta física, embate corpo a corpo. O instinto da sobrevivência o fez lutar pela vida, do medo total ao outro lado, a completa coragem. A própria etimologia da palavra coragem já diz, vem da alteração da nossa cor portanto, através de nossos medos, ficamos corados, desistimos e nos tornamos reféns de nossos medos ou partimos para a luta.

Hoje a coragem, deve demonstrar o quanto a criatura está focalizada na busca de sua evolução do conhecimento, estudo e pesquisa, assim como deverá ter coragem de ser livre-pensador, de educar sua vontade, de enfrentar dogmas que tanto obscureceram a mente humana. Coragem de aprender a aprender assimilando novos ensinamentos, e, coragem de conhecer-se como força e matéria.

Ainda deverá ter coragem de não se entregar à dor, assim como de lutar contra as manias de doenças, coragem de usar as intuições para o bem coletivo, de lutar contra a obsessão, de enfrentar a escravidão aos valores materiais, de enfrentar o desregramento sexual. Coragem de lutar contra a ambição desmedida, coragem de lutar contra a ociosidade, coragem de lutar contra as idéias fixas, coragem de não gesticular e não falar sozinho.

A coragem deve, pois, ser usada como uma poderosa arma de defesa contra tudo que possa prejudicar a evolução do "Ser Humano":

Coragem de não mistificar, coragem de lutar contra o fanatismo, de aceitar a reencarnação do espírito, de não viver distante e sonhadoramente, de não pensar em desafetos, de não exagerar na alimentação, de lutar contra os próprios vícios. Coragem de não produzir ruídos, coragem em conviver com seus vizinhos, de não importunar e de não usar palavras que depreciem.

Coragem de não gastar acima do que pode, de não abandonar as responsabilidades e os deveres caseiros, não se ausentar da família, entregar-se à labuta diária com galhardia, buscar a satisfação do dever cumprido, abraçar sacrifícios pessoais em prol da família.

Coragem de estudar a mediunidade, de aceitar a evolução espiritual, de usar o livre arbítrio para o bem, de emitir pensamentos de valor, de fazer as irradiações, de ser humilde, de aprender com os erros e corrigi-los. Coragem de sorrir, de saber perder, de cuidar da saúde coletiva, de promover a generosidade.

Coragem de lutar contra a miséria, de enfrentar o temperamento exclusivista, de enfrentar os preconceitos. Coragem de erguer a bandeira da honestidade, de enfrentar a corrupção e não se corromper. Coragem de cumprir com a sua palavra, de ter zelo pelo trabalho cumprindo os seus deveres à risca, de ser multiplicador do bem coletivo, de ser digno e sincero.

Coragem de ouvir a todos. De proteger os mais fracos, as crianças e os idosos. Coragem de ouvir um brado de revolta e tentar entende-lo, não entregar-se às ingratidões ou mal entendidos, ser moderado e neutro, de tentar entender a opinião contrária, calar e não responder a ofensas, não alimentar discussões, aceitar a renúncia, ser flexível e ceder em favor de outrem.

Coragem de proteger a natureza, de plantar muitas árvores, de não pisar na grama, cuidar de seu próprio lixo, proteger a água e o oxigênio que desfrutamos, respeitar os animais, devolver a vida à vida.

Coragem de lutar contra as nossas próprias pequenas violências, não tirar vantagens de ninguém, não julgar ninguém, não angustiar ou amofinar os outros, praticar a cortesia, não encontrar defeitos e sim valores intrínsecos nas pessoas.

Coragem de escrever seus pensamentos, ser patriota, ler algo sadio, usar a razão, cantar uma canção, entender suas limitações e enfrentar seus medos, ver o lado bom da vida, construir sua própria felicidade, tentar entender que o acaso não existe, sentir alegria de bem servir a todos, ficar em silêncio e meditar.

Coragem de passar entusiasmo, confiança e desejar sucesso às pessoas, respeitar o espaço de nosso semelhante, trabalhar em equipe e oferecer colaboração.
Coragem de entender que amanhã haverá compensação, lenitivo para o sofrimento de ontem, tentar entender que a Terra é um mundo escola e nós somos seus alunos, viver e estudar a vida espiritual, entender a existência física como um simples momento na existência do espírito, olhar o universo e sentir-se partícula inteligente dele.
 

CONCLUSÃO

Viver não é apenas a luta pelo pão de cada dia. O espírito é um diamante que precisa ser lapidado. Felizes são aqueles que conseguem, numa encarnação, fazê-lo brilhar em cintilações de inteligência que se concretizam em obras e feitos imorredouros” (ORLANDO CRUZ)

O espírito é força, é inteligência, é poder, todos estão sujeitos às mesmas circunstâncias, às mesmas regras, aos mesmos princípios e ao mesmo processo evolutivo. A força não se destrói, não se aniquila, existe e persiste, vem do infinito em marcha para o eterno, está em busca de seu progresso e a depurar-se em múltiplas reencarnações, para reparar suas falhas e débitos, até atingir conhecimentos sobre a espiritualidade, onde passará a utilizar-se de mundos mais adiantados para chegar à perfeição, ou seja, ser luz puríssima.
 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo